Quarta-feira, 12 de Maio de 2021

Nota sobre a nomeação do diretor-geral da Polícia Federal

NOTA CONJUNTA – Forças de segurança pública federais foram abandonadas mais uma vez

PEC 412: o egocentrismo corporativista na adversidade política da Segurança Pública sob o impacto da crise sanitária coronavírus COVID-19

Sinpef-ES integra união de forças para auxiliar famílias capixabas

Coronavírus: Sinpef-ES suspende atendimentos presenciais e disponibiliza canais online

A POLÍCIA FEDERAL
SOMOS NÓS!

08/12/2020

SEGURANÇA PúBLICA E COVID-19: DOIS LIVROS ABORDAM O TEMA A PARTIR DE PESQUISAS ACADêMICAS

Sistemas de saúde em colapso, as estruturas econômicas em vias de quebrar e o aumento da criminalidade foram constantes nas páginas e telas de jornais pelo País no contexto da pandemia de covid-19.

 

Nesse contexto, o especialista em Ciência Policial e Investigação Criminal, mestre em Direito Processual Penal e advogado criminalista Roberto Darós coordenou duas pesquisas acadêmicas em conjunto com uma equipe de 13 especialistas sobre a modernização necessária para a polícia do século XXI.

 

A partir dessas pesquisas, dois livros foram publicados: “Lições Essenciais de Segurança Pública, a sociedade brasileira na adversidade da pandemia Covid-19” e “Lições Modernas de Segurança Pública: a sociedade brasileira e os novos caminhos pós pandemia Covid-19”. Entre os autores, estão dois membros da Polícia Federal que atuam no Espírito Santo: Gegliola Campos da Silva e Yury Macedo.

 

“São duas obras críticas e modernas fundamentadas na Ciência Policial, indicando diretrizes para a reestruturação e modernização da Segurança Pública, contribuindo para a legitimação da democracia brasileira. Os dois livros são gêmeos siameses, falando sobre a multidisciplinaridade da segurança pública. Além de doutrinadores experientes, há autores jovens. Estou muito orgulhoso desse trabalho, espero que ele traga muito debate e discussões”, afirma Roberto Darós.

 

No prefácio de “Lições Essenciais de Segurança Pública – A Sociedade Brasileira na Adversidade da Pandemia COVID-19”, Heráclito Amâncio Pereira Jr, reitor da Universidade Vila Velha, ressaltou que o “trabalho de natureza transdisciplinar é explicitado em oito capítulos, que trazem as diretrizes para a elaboração de novas propostas de políticas públicas, e são pontuados em raciocínios filosóficos e fundamentos doutrinários das ciências sociais”.

 

Já em “Lições Modernas de Segurança Pública – A Sociedade Brasileira e os Novos Caminhos Pós-Pandemia Covid-19”, o desembargador e presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo (TRE-ES), Samuel Meira Brasil Jr., destacou que os artigos “trazem propostas científicas para o enfrentamento da criminalidade e uma nova Política Nacional de Segurança Pública e Defesa Social a ser desenvolvida no período vindouro pós-Pandemia Covid-19, em que a sociedade brasileira estará carente de ideias progressistas, fundamentadas no princípio da dignidade da pessoa humana e na democracia”.

 

Os livros tratam de temas, como a segurança pública e a sociedade na adversidade do Covid-19, assédio, gestão da atividade policial, gestão da investigação policial até diretrizes filosóficas da atividade policial.

 

“A Ciência Policial deve ser a diretriz para o gesto político corajoso na mudança do atual modelo policial ultrapassado e ineficiente”, diz Darós.

 

A outra face da segurança pública

Assistente social da Polícia Federal e mestranda em Segurança Pública Gegliola Campos da Silva é a autora do artigo “A outra face da segurança pública: trabalho de risco, assédio moral, adoecimento mental e suicídio de policiais”. Segundo a autora, a ideia é mostrar uma face às vezes negligenciada por gestores e até mesmo por grande parte da sociedade.

 

“A escolha do tema reside no fato de eu ser assistente social da Polícia Federal onde atuo diretamente na atenção à saúde biopsicossocial dos servidores e nos últimos anos me dedico a pesquisas acadêmicas sobre tal problemática. A minha contribuição traz o foco para a importância das instituições policiais se voltarem para a valorização e segurança no trabalho de seus operadores, numa perspectiva de garantia de direitos e minimização dos riscos psicossociais da atividade policial”, salienta a autora.

 

Artificialidade da Justiça em Aristóteles

A abordagem principal de "Artificialidade da Justiça em Aristóteles: a busca por diretrizes filosóficas para a segurança pública", do Escrivão da Polícia Federal e mestrando em Ética e Filosofia Política Yury Macedo, tem por escopo demonstrar os ensinamentos trazidos pelo filósofo Aristóteles, século IV a.C., quando esquematiza um conceito artificial, convencional, de justiça, ou seja: os substratos conceituais e normativos da sociedade devem, por necessidade, primar por uma orientação fático-história em um formato atual, o que não seria diferente com a Segurança Pública.

 

“Há de se frisar que não se pode perder o foco das pretensões da comunidade moral de uma determinada época. E o crime, como fato social que é, e os mecanismos de sua prevenção e repressão também devem ter essa diretriz de objetividade amparada nessa comunidade moral. Mas, infelizmente, não é o que ocorre atualmente em razão de um modelo arcaico de proteção dos bens sociais e repressão dos fatos delituosos, o que causa angústia e sensação de impotência frente às adversidades diárias que o profissional de segurança pública enfrenta no seu cotidiano”, destaca o autor.





    NOTÍCIAS

    Nota de repúdio - Forças de Segurança merecem respeito

    A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), entidade que representa mais de 14 mil policiais federais, recebeu com indignação a abjeta e irresponsável declaração do ex-deputado e ainda presidente do Partido Trabalhista Brasileiro, Roberto Jefferson. É impensável e inadmissível que uma pessoa que foi representante do povo incite a violência e defenda ações criminosas. Foi o que ele fez no ú...

    Policiais Federais contestam reestruturação fake da PF

    A Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef) recebeu com indignação a informação de que está sendo tratada como reestruturação, uma simples (mas cara) mudança no organograma da corporação. “Extinguir uma diretoria - e transformá-la em três - e criar novas funções para delegados de polícia não é reestruturar. É apenas dar novos nomes ao que j&aa...

    Mais de mil policiais protestam contra abandono do governo

    Mais de mil automóveis ocuparam três pistas dos dezesseis quilômetros da Esplanada dos Ministérios na tarde dessa quarta-feira (17). Servidores das forças de segurança pública reunidos na União dos Policiais do Brasil (UPB) ocuparam a maior avenida da Capital Federal para demonstrar seu cansaço com a forma com que estão sendo tratados pelo governo federal e para manifestar repúdio à proposta de Reforma Administrati...

    Extravio é uma forte hipótese de aumento de armas ilegais no ES

    No debate sobre a questão das armas no Brasil muitos armamentistas lidam com hipóteses como premissas da verdade. Falta um aprofundamento científico onde a metodologia daria luz à realidade. Em pesquisa sobre o tema, com foco no Espírito Santo, as informações foram confirmadas pelas ocorrências policiais e registros oficiais do estado.   Nos apontamentos oficiais das 9.248 armas apreendidas entre os anos de 2013 a 2019, 84%&...

    Sinpef-ES entrega premiação do 4º Prêmio Policiais Federais de Jornalismo

    O Sindicato dos Policiais Federais do Espírito Santo (Sinpef-ES) entregou, nesta sexta-feira (5), o certificado e o troféu de melhor reportagem da categoria rádio do 4º Prêmio Policiais Federais de Jornalismo. O jornalista capixaba Sullivan Silva recebeu a premiação com a série "Vidas Bandidas: as histórias dos criminosos que aterrorizaram o Espírito Santo".   De acordo com o presidente do Sinpef-ES, Marcus Firme, o Pr&eci...

    Reestruturação das corporações: superação de obstáculos e controle da criminalidade

    É uma tarefa complexa demonstrar a vocês, prezados leitores, no reduzido espaço de um artigo jornalístico a urgente necessidade de reestruturação e modernização da Segurança Pública e os obstáculos políticos impostos pelos atuais gestores administrativos dessa mencionada atividade estatal, gerando uma “guerra interna” entre os cargos policiais. Mas a população brasileira precisa, urgentem...

    Vinte e quatro agentes da PF fizeram escolta da vacina no ES

    Com a atribuição de escoltar a chegada das mais de 100 mil doses da vacina Coronavac no Espírito Santo, 24  agentes da Polícia Federal trabalharam nessa missão na tarde desta segunda-feira (18). Esse procedimento é o mesmo feito em todo o Brasil.    As doses que chegaram ao Espírito Santo vieram de avião de São Paulo, e chegaram por volta de 18:20, no aeroporto de Vitória. Além da PF, a Polí...

    Projeto de lei cria tipo penal Domínio de Cidades em crimes graves contra o patrimônio

    Grupos criminosos fortemente armados tomam de assalto uma cidade e cometem diversas atrocidades. Nos últimos dias, vimos cenas que quase lembram filmes de ação se desenrolando pelas ruas de Criciúma (SC), em ações bem planejadas de assalto a bancos.   Em um contraponto fundamental a essas violentas ações criminosas, na tarde desta quinta-feira (3), o deputado Sanderson (PSL-RS) protocolou o Projeto de Lei 5365/2020 (PL Domínio...

    Sete armas de fogo e 569 munições de diversos calibres são apreendidos em operação

    Oito agentes federais, com o apoio de três militares do Exército, cumpriram mandado de busca e apreensão em Cariacica no âmbito da Operação Bengala. Na ação, foram aprendidas sete armas de fogo e 569 munições de diversos calibres.   O investigado foi preso em flagrante e conduzido à Polícia Federal, mas, como se trata de infração penal afiançável, foi arbitrada fiança. O in...

    Do novo cangaço ao domínio das cidades, o livro que retrata a violência em crimes contra o patrim

    Profissionais que também estão na linha de frente do combate à criminalidade no País, policiais federais e policiais militares, além de um membro do Ministério Público, reuniram-se para trazer aos leitores a obra “Alpha Bravo Brasil: Crimes Violentos Contra o Patrimônio”. O livro, produzido pelos 10 autores, reúne pesquisas acadêmicas realizadas por profissionais especializados em Segurança Pública e of...

    Clique aqui para exibir mais notícias