Segunda-feira, 09 de Dezembro de 2019

Projeto social liderado por policial federal completa dois anos fazendo a diferença na vida de meninos capixabas

ARTIGO MARCUS FIRME - Policiais Federais: trabalho de defesa da sociedade e seus desafios

Artigo: Uma polícia para o Século XXI - a Carreira Única e o Ciclo Completo da Ação Policial (Por Roberto Darós)

Claudilene e Lucimei: décadas de dedicação ao Sinpef-ES

A POLÍCIA FEDERAL
SOMOS NÓS!

03/08/2018

SAúDE DE OPERADORES DA SEGURANÇA PúBLICA É TEMA DE DEBATE EM REUNIÃO INTERINSTITUCIONAL

Com uma rotina estressante, que envolve risco à vida a todo momento, os profissionais da segurança pública sofrem impactos direto na sua saúde física e mental. Para debater sobre o assunto e apresentar ações e projetos que possam melhorar a qualidade de vida desses profissionais, foi realizada a 1ª Reunião de Trabalho Interinstitucional de Atenção à Saúde dos Operadores da Segurança Pública no Espírito Santo, entre os dias 31 de julho e 02 de agosto, em Vitória.

 

Com a participação de representantes da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar e Secretaria de Justiça, a programação do encontro contou com palestras que debateram temas pertinentes ao adoecimento dos profissionais da segurança pública, numa perspectiva multidisciplinar, assim como possibilitou a troca de experiências e atualização de conhecimentos.

 

A formação deste grupo interinstitucional, uma iniciativa inédita no Espírito Santo, foi liderada por profissionais das diversas categorias de operadores de segurança, que perceberam como um problema comum questões de saúde, física e mental, que impactam na qualidade de vida e leva a geração de doenças oriundas do trabalho.

 

Representando o Sindicato dos Policiais Federais do Espírito Santo (Sinpef-ES) na abertura do encontro, o vice-presidente Hélio de Carvalho apresentou um estudo divulgado recentemente pelo Sindicato dos Policiais Federais no Distrito Federal (Sindipol-DF), realizado por psicólogas da Universidade de Brasília (UnB) com agentes da Polícia Federal, que apontou que a instituição é marcada pela existência de assédio moral e terror psicológico.

 

“A pesquisa mostrou que 83% dos policiais federais estão altamente expostos a síndromes e transtornos psicológicos, 74% se sentem indignados, 39%, inúteis, 46% têm emoções de raiva e 18%, medo. Sentimentos que podem provocar efeitos “devastadores”, como tensão emocional e física, causando inclusive o desenvolvimento de esgotamento profissional. São dados extremamente preocupantes e desconhecidos pela grande maioria da população, que vê na Polícia Federal uma instituição de renome e que goza de grande prestígio perante à sociedade. Contudo, seus integrantes, em especial, os agentes federais, pedem apoio e necessitam de atenção, como bem mostra o estudo”.

 

Os dados são reforçados por pesquisa realizada pela Fundação Getulio Vargas (FGV), de 2014, que mostrou que a atividade policial conta com fatores geradores de estresse como a vivência cotidiana com situações de violência, de criminalidade e de morte; a intervenção em situações de conflito e tensão; a escala de trabalho intensa; risco de morte; acidentes de trânsito (perseguição em alta velocidade) e súbito esforço físico. Como consequência, aparecem doenças físicas e psicológicas, como a depressão, o alcoolismo e até mesmo o suicídio. No mesmo estudo, a FGV aponta os efeitos crônicos que a manifestação do estresse produz: doenças cardiovasculares, transtornos musculoesqueléticos, transtornos mentais, câncer e problemas gastrointestinais.

 

“Ainda que a pesquisa envolva o ambiente institucional da Polícia Federal, podemos supor que semelhante situação possa estar ocorrendo nas demais forças de segurança. Os dados são alarmantes e, infelizmente, com um desfecho que se tornou, de certa forma, mais rotineiro nessa instituição que em outras congêneres: o suicídio. Suicídio que ainda é um tabu e simboliza por vezes a materialização da frustração daquele profissional”, reforça Hélio de Carvalho.

 

Para a assistente social da Polícia Federal, Gegliola Campos da Silva, uma das profissionais parte da equipe que esteve à frente da mobilização para a realização deste evento, o debate é de grande importância não só pelo seu pioneirismo, mas principalmente pela integração entre as forças de segurança em torno de um problema em comum e que muitas vezes é negligenciado. "É fundamental que as instituições vejam o policial como cidadão de direitos e que implementem diretrizes para uma gestão humanizada e de valorização de seus servidores", afirma Gegliola, que é formada em Serviço Social e em Direito e Especialista em Gestão da Administração Pública.

 

A partir de agora, o grupo interinstitucional tem como objetivo dar continuidade à integração e à parceria entre os profissionais que atuam no atendimento aos trabalhadores da segurança pública. “Ao final do evento foram compilados pontos que constituirão uma carta de intenções, que será elaborada no prazo de 30 dias, com a apresentação de propostas aos gestores públicos sobre a criação de um programa de atenção ao operador da segurança pública e estratégias de cuidado à saúde desse trabalhador”, antecipa Gegliola Campos da Silva.


Fonte: Sinpef-ES


    NOTÍCIAS

    Presidente da Fenapef fala sobre crimes cibernéticos na UVV

    O presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, fala nesta terça-feira (10) na Universidade de Vila Velha (ES) sobre a atuação do policial federal em crimes cibernéticos. O professor Roberto Darós, agente de polícia federal e especialista em segurança pública, será o mediador do debate.   Palestrantes e plateia vão discutir a “Sociedade Cibern&e...

    Estudantes se reúnem, ganham prêmios e debatem corrupção

    Estudantes do Ensino Médio de cinco escolas da Rede Pública de Ensino do Estado lotaram o auditório do Tribunal de Contas do Espírito Santo (TCE-ES) para participarem do III Encontro do Dia Internacional Contra a Corrupção na manhã desta sexta-feira (6). Eles também conheceram os vencedores do concurso de redação promovido pelo Focates (Fórum das Carreiras Típicas de Estado) e o Focco (Fórum Permanente de ...

    Agente fala sobre horário especial de servidor estudante

    Ao encaminhar seu Trabalho de Conclusão de Curso no departamento de Direito da Ufes ao Sinpef-ES, o policial federal Ricardo Abidala Keide escreveu uma carta em que relata à entidade representativa sobre sua experiência e os desafios dos agentes federais que são estudantes. O tema de seu TCC foi “Horário Especial de Servidor Estudante: Uma Abordagem a Partir Da Lei 8112/90 e da Constituição Federal”. Confira.   PÓS-ESCRITO...

    Policial federal na identificação de vítimas em Brumadinho

    “Ter contato com pessoas que de maneira abrupta e coletiva simplesmente desapareceram do convívio de seus amigos e familiares é algo transformador. Você percebe o quanto circunstâncias que você realmente não controla podem incidir sobre sua existência. Na verdade, tudo é tênue”.   Esse foi o sentimento que a tragédia de Brumadinho/MG deixou para o Papiloscopista Policial Federal Gabriel de Oliveira Urtiaga, que f...

    Atenção filiado: responda à enquete sobre futuras ações

    A Fenapef está realizando uma enquete entre os filiados para balizar futuras ações da entidade. O objetivo é saber se há concordância com as quatro pautas que foram selecionadas na última Assembleia Geral Extraordinária (AGE), realizada em Brasília, nos dias 19, 20 e 21 de novembro. Foram elas a Lei Orgânica da PF (projeto OPF), a modernização das investigações com protagonismo para o trabalho dos inv...

    Projeto social liderado por policial federal completa 2 anos

    O Capixaba Instituto Social, projeto presidido pelo policial federal e diretor de Comunicação do Sinpef-ES, Fabricio Sabaini, acaba de completar dois anos e vem fazendo a diferença para meninos de 13 a 19 anos, aliando futebol, disciplina e encaminhamento ao emprego. Mais de 100 jovens e adolescentes já foram atendidos.   A comemoração do aniversário do projeto foi na manhã deste sábado (23), no Tancredão, Vitóri...

    Policiais Federais: trabalho de defesa da sociedade

    ARTIGO: Marcus Firme, presidente do Sindicato dos Policiais Federais do Espírito Santo (Sinpef-ES) e diretor parlamentar da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), publicado no site Dia a Dia ES    Neste sábado (dia 16 de novembro) é o Dia do Policial Federal. Para nós, é uma oportunidade de parabenizarmos os valorosos homens e mulheres que se dedicam todos os dias a questões fundamentais para a segurança do ...

    Quando os números escondem a ineficiência do corporativismo

    Artigo Luís Antônio Boudens, presidente da Fenapef   Embora a matemática seja uma ciência exata, números analisados fora de contexto se prestam a interpretações que nem sempre são o reflexo da verdade. Podem distorcer fatos, torcer realidades, levar a um ponto de chegada que não conta a verdadeira história e não reflete o caminho percorrido.   No início de 2019, pesquisa encomendada pelo Departam...

    Artigo A Gazeta: Também morre quem atira

    O Estado não pratica uma política pública eficaz para que o combate seja evitado    Autores: Henrique Geaquinto Herkenhoff (professor do mestrado em Segurança Pública da UVV) e Fabrício Sabaini (agente de Polícia Federal e mestrando em Segurança Pública)   Há semanas o noticiário foi tomado por mais uma tragédia de nosso cotidiano: a morte da menina Ághata enquanto voltava para casa com ...

    Confraternização reúne policiais federais do Estado

    Em homenagens aos policiais federais capixabas, comemoramos nesta quinta-feira (31), num churrasco descontraído, o Dia do Servidor Público (celebrado 28/10) e o Dia do Policial Federal (16/11). Foi um momento de muito bate-papo, música, risadas e confraternização entre grandes amigos e colegas de trabalho.   "É sempre bom valorizarmos esse clima de união e alegria. Pois, além dos nossos direitos e bandeiras coletivas, prezamos pelo i...

    Clique aqui para exibir mais notícias