Domingo, 23 de Julho de 2017

UM NOVO MODELO DE POLÍCIA PARA O BRASIL






A POLÍCIA FEDERAL
SOMOS NÓS!

30/06/2017

UM NOVO MODELO DE POLÍCIA PARA O BRASIL

Pense na estranheza que lhe causaria descobrir que o chefe de uma equipe cirúrgica tem muito menos experiência e especialização do que todos os seus demais subordinados.

 

Ou se o projeto final de uma hidrelétrica fosse liderado e assinado por um engenheiro que acabou de sair da faculdade.

 

Algo assim acontece na segurança pública brasileira por conta de um modelo muito peculiar e ultrapassado de ingresso nas polícias civis e federal.

 

Se na maioria dos países do mundo o agente começa em posições de subordinação e sobe na carreira, conforme seu mérito e formação, por aqui o profissional recém-formado em direito é alçado imediatamente a chefe de polícia e investigação.

 

E quais são as consequências?

 

A Operação Carne Fraca -cuja deflagração e, principalmente, divulgação midiática apresentaram claros sinais de amadorismo- talvez ofereça algumas respostas.

 

A ação desastrosa e a comunicação sensacionalista demonstradas no caso ameaçaram a posição do Brasil como exportador, atingiu nossa economia e gerou constrangimento à própria Polícia Federal.

 

Na questão do papelão na carne, por exemplo, bastava que se ouvisse o diálogo gravado com o mínimo espírito crítico para perceber que os interlocutores falavam sobre embalagens.

 

Agentes federais da área técnica, calejados pelo tempo de serviço, poderiam ter sido uma importante voz de cautela. Mas, apesar de trabalharem nas investigações, eles praticamente não participam da coordenação e da comunicação das grandes operações.

 

Vale lembrar: o sistema de carreiras da polícia portuguesa, que originou o brasileiro, foi abolido na década de 1940, para dar lugar ao de ingresso único. O policial galga posições à medida que ganha experiência, como em qualquer empresa.

 

A situação atual no Brasil remonta aos tempos do Império. Diante do grande analfabetismo da época, eram recrutados cidadãos letrados para ocupar, por delegação, o posto de chefe de polícia -função originalmente exercida pelos juízes.

 

A única -e positiva- exceção no país é a Polícia Rodoviária Federal, com ingresso apenas por concurso público, na qual a promoção na carreira é feita por seleções internas. Esse modelo tem gerado avanços inegáveis.


A Polícia Federal precisa ser cada vez mais multidisciplinar, com especialistas em temas como finanças, meio ambiente, informática e entorpecentes. Profissionais com formação em direito são importantes, pelo conhecimento das normas, mas não devem ter necessariamente o protagonismo.

 

Se isso não mudar, viveremos sob o risco de perder tempo e recursos, impedindo a punição de empresas e pessoas envolvidas em atos ilícitos.

 

No âmbito da Polícia Civil, menos de 10% dos homicídios são esclarecidos. Dados recentes mostram que, em São Paulo, as unidades do Poupatempo são mais eficientes para capturar foragidos do que a maior parte das delegacias -o sujeito vai fazer um documento e acaba pego.

 

É preciso repensar e modernizar a estrutura de nossas polícias. A ineficiência do atual modelo pode causar danos enormes ao processo de reconstrução ética e ao combate à corrupção.

 

FELIPE SANTA CRUZ, mestre em direito e sociologia pela Universidade Federal Fluminense, é presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) do Rio

 

LUÍS ANTÔNIO BOUDENS, especialista em segurança pública, é presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais

 

Artigo publicado originalmente na Folha de S. Paulo


Fonte: Agência Fenapef


    NOTÍCIAS

    Um novo modelo de Polícia para o Brasil

    Luís Boudens e Felipe Santa Cruz saem em defesa de um novo modelo de Polícia para o Brasil.   Em artigo publicado no dia 30 de junho deste ano na Folha de S. Paulo, o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Luís Antônio Boudens, e o mestre em Direito e Sociologia pela Universidade Federal Fluminense e presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/Rio), Felipe Santa Cruz, traçam o que seria, no entender dos dois ...

    NOTA SINPEF/ES

    Sinpef-ES e demais entidades do MCEE alertam para risco de aprovação pelo Tribunal de Contas de prejulgado sobre terceirização de fiscalização tributária.   O Sindicato dos Policiais Federais do Espírito Santo (Sinpef-ES) manifesta preocupação com o risco de precarização do serviço público caso aprovado pelo Tribunal de Contas do Espírito Santo (TCEES) o incidente de prejulgado nº...

    PF prende no Estado membro de grupo internacional de pedofilia na web

    A Polícia Federal deflagrou no Espírito Santo, na manhã desta quarta-feira (05), a operação Save, de combate ao compartilhamento de fotos e vídeos de exploração sexual de crianças. Seis homens foram presos em flagrante por posse dessas imagens. Eles também são suspeitos de espalhar esses arquivos pela internet.   Um dos presos era membro de um grupo internacional de WhatsApp desarticulado pela Interpol da Es...

    MCCE é contra projeto de lei que prevê uso de royalties para custear prefeituras

    O Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral no Espírito Santo (MCCE), do qual o Sindicato dos Policiais Federais do Espírito Santo (Sinpef-ES) é integrante, se colocou contra o Projeto de Lei (PL) 238/2017, encaminhado pelo governador Paulo Hartung para a Assembleia Legislativa. O PL pede autorização para que, assim como aconteceu em 2016, os municípios capixabas possam continuar usando em despesas correntes até 60% dos recur...

    Sinpef-ES participa de reunião do MCCE

    Integrante do Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral no Espírito Santo (MCCE), o Sindicato dos Policiais Federais do Espírito Santo (Sinpef-ES) esteve presente na reunião realizada na última quinta-feira, 22. Na pauta da reunião, estavam o acidente ocorrido na BR-101, em Guarapari, também na última quinta-feira, 22, que vitimou 23 pessoas; e o levantamento de propostas para a Reforma Política, que está sendo ...

    Sinpef garante isenção de taxas para registro e renovação de armas para policiais aposentados

    O Sindicato dos Policiais Federais do Espírito Santo (Sinpef-ES) conquistou mais uma vitória judicial em primeiro grau: na última quinta-feira, 22 de junho, foi julgado procedente o pedido de isenção de pagamento de taxas de registro e renovação de arma de fogo para Policiais Federais aposentados do Estado. A decisão também garante que os valores pagos para este fim nos últimos cinco anos deverão ser restituídos ...

    ES: Traficante carioca que mantinha plantação de maconha é preso pela Polícia Federal

    Fernando Gomes foi preso nas localidades do Rio Pantoja. O suspeito tinha diversos mandatos de prisão em aberto por tráfico de drogas. Fernando foi conduzido para a superintendência da PF.   Pelo menos duas estufas eram mantidas pelo traficante para o plantio da maconha, segundo a PF Um traficante, que mantinha pelo menos duas estufas para a plantação de maconha, em Santa Maria de Jetibá, foi preso pela Polícia Federal, na manhã dest...

    Novo Ministro da Justiça promete imparcialidade e isenção em sua atuação

    A Diretoria da Fenapef, através de seu Presidente Luis Antonio Boudens, Vice-Presidente Flávio Werneck e Diretor Parlamentar Marcus Firme, compareceu na tarde desta quarta-feira à solenidade de posse do novo Ministro da Justiça Torquato Jardim, em Brasília/DF.   Em seu breve discurso, Torquato reafirmou seu compromisso de cumprir a Constituição Federal e garantiu que vai conhecer primeiro a estrutura e os problemas da Polícia Federal...

    Justiça cobra explicação da superintendência da PF antes de conceder liminar

    Sindicato orienta policiais federais capixabas a não participar de operações usando coletes balísticos vencidos Postado por Elimar Côrtes às 5/26/2017 01:55:00 PM     O Sindicato dos Policiais Federais do Espírito Santo (Sinpef-ES) entrou com um pedido de mandado de segurança na Justiça Federal solicitando que nenhum policial federal lotado em unidades do Espírito Santo cumpra missão ou parti...

    Principal suspeito de roubos às agências dos Correios do ES é preso no RJ

    O preso foi reconhecido como líder da quadrilha em sete roubos a agências dos Correios nos municípios de Vitória, Vila Velha, Viana, Venda Nova do Imigrante e Governador Lindemberg   Foi preso nesta quarta-feira (10) o principal investigado da Operação Mercúrio, deflagrada pela Polícia Federal do Espírito Santo com o objetivo de combater roubos às agências dos Correios ocorridos no primeiro semestre de 2017. O susp...

    Clique aqui para exibir mais notícias